Por Equipe Pegcar - 15/05/2017

A economia compartilhada já é mais do que uma tendência – é uma realidade. Se há alguns anos nós, brasileiros, apenas assistíamos ao crescimento de iniciativas desse tipo em outros países, hoje estamos participando ativamente dessa “revolução”. Projetos que incentivam o consumo colaborativo em vários âmbitos se multiplicaram nos últimos tempos no Brasil. Indo ao encontro também dos debates sobre novas formas de mobilidade e melhoramento do espaço urbano, surgiram muitas ações voltadas ao compartilhamento de veículos.

E não estamos falando apenas do compartilhamento de carros, que se desenvolveu bastante e assumiu diversos formatos, oferecendo um leque bem grande de possibilidade para quem não tem automóvel. Outros meios de transporte também entraram nessa lista e hoje estão acessíveis por meio de plataformas digitais.

Conheça 8 modalidades de compartilhamento de veículos para você aproveitar

Atualmente, graças a uma série de iniciativas de compartilhamento de veículos, ter um carro deixou de ser uma opção óbvia e única para se locomover com o mínimo de conforto e qualidade. Mesmo em um país onde o transporte público e o transporte de passageiros em geral deixam a desejar na grande maioria das cidades, o carro já não é mais uma necessidade inevitável – e muito menos uma alternativa econômica.

Além disso, é evidente também por aqui a evolução de uma mentalidade que preza pelo desapego e pela adesão ao consumo consciente. Afinal investir em experiências traz muito mais satisfação do que acumular bens materiais, não é mesmo?

Nesse contexto, várias modalidades de compartilhamento de veículos se espalharam pelo Brasil recentemente. Além do carro, existem sistemas que possibilitam que você se desfrute de bicicletas, barcos e até helicóptero! Oferecendo alternativas para diversas situações, eles também proporcionam diferentes experiências. Confira a lista e escolha ir de economia compartilhada!

1. Alugue um carro pertinho e sem burocracia

Você escolhe o carro que precisa, reserva, combina com o proprietário de pegar as chaves e sai dirigindo: simples assim!

Já pensou em alugar o carro do seu vizinho para ir ao supermercado, viajar no feriado, fazer um carreto ou ir em lugares novos na cidade? Os sistemas de compartilhamento de carros entre particulares promovem o aluguel de automóveis entre pessoas comuns: os proprietários fazem de seus veículos uma fonte de renda e os condutores alugam um carro de forma mais barata, acessível e sem burocracia.

No Brasil, é possível usufruir desse tipo de serviço através do Pegcar. Simples e seguro, o aluguel na plataforma online permite que você encontre carros disponíveis perto de você (quem sabe até de um vizinho que você ainda não conhece!). Além da flexibilidade na duração do aluguel – hora, dia ou semana –, uma das vantagens do sistema é a variedade de veículos à disposição.

2. Compartilhe a viagem

Para os usuários do aplicativo de caronas Bynd, não é necessário dirigir diariamente, e os gastos com gasolina, passagens e estacionamento são dramaticamente reduzidos através do revezamento

Nada de grupos no Facebook para catar caronas! Surgiram nos últimos anos vários aplicativos voltados à prática da “carona solidária”. Eles permitem que você compartilhe uma viagem com alguém que está indo para o mesmo lugar – seja para ir ao trabalho ou à faculdade ou para uma viagem mais longa. Entre os mais usados e mais famosos estão o Blablacar (para viagens) e o Bynd (para caronas corporativas). Neles você procura a carona colocando data, local de partida e chegada, faz a reserva online e colabora com a gasolina pagando o preço estipulado pelo motorista.

3. Pegue uma “carona remunerada”

Uber, Cabify ou o que está dando desconto?

As empresas de “carona remunerada” se estabeleceram com força no país no último ano. Através de apps, elas oferecem um serviço semelhante ao táxi, porém permitem que qualquer pessoa (não só motoristas profissionais) se cadastre para ser condutor. A Uber hoje tem várias categorias de viagem (sofisticadas, baratas, compartilhadas, por exemplo), mas já ganhou vários concorrentes. Entre eles, a Cabify  e a 99 POP.

Já o aplicativo Meleva é uma espécie de Uber Pool (Uber compartilhado), unindo a comodidade de um táxi com a economia de uma carona. No entanto, ele funciona através de agendamento: você coloca local de partida e de chegada, a data e a hora e ele encontra outras pessoas que farão o mesmo trajeto.

4. Encontre um carro por aí

Vai pra Fortaleza? Então vai de Vamo ~ Veículos Alternatvos para Mobilidade

Um outro tipo de compartilhamento de veículos consiste no esquema de aluguel de carros compartilhados através de empresas especializadas. Neste caso os automóveis não são de proprietários particulares, mas de empresas que possuem uma frota espalhada em alguns pontos da cidade. Para utilizar o serviço, você encontra um carro em um desses locais e utiliza um cartão para abrir e dirigir. Uma das vantagens é que, assim como no Pegcar, a duração do aluguel é flexível – diferentemente das locadoras tradicionais que alugam somente por dia. Entre as empresas do setor já estabelecidas no país estão a Zazcar e a Joycar.

Recentemente, através de uma parceria entre prefeitura e empresas privadas foi lançado um sistema de compartilhamento de carros em Fortaleza. O Vamo (Veículos Alternatvos para Mobilidade) disponibiliza automóveis elétricos e funciona de modo semelhante ao aluguel de bicicletas que existem em cidades como Rio de Janeiro e São Paulo. A ideia é beneficiar as pessoas que precisam do carro por pouco tempo e dentro da cidade.

5. Que tal uma bike para o rolê na cidade?

Bike Rio chega à marca de 75 mil usuários e 120 mil viagens/mês

Na onda do desapego do carro e de uma maior preocupação com o meio ambiente e com a qualidade de vida, a bicicleta vem sendo cada vez mais utilizada como veículo de transporte no dia a dia dos brasileiros. Como em muitas cidades europeias, tem muita gente usando a bike para ir para o trabalho e para outros “rolês” por aqui também.

Esse novo hábito foi em parte estimulado pelos sistemas de aluguel de bicicletas compartilhadas que se espalharam principalmente pelas capitais do país. Exemplos como o Tembici e o Mobilicidade (responsável pelo Bike Sampa e pelo Bike Rio) focam na sustentabilidade e na praticidade, disponibilizando magrelas em pontos estratégicos da cidade. Os sistemas são bem úteis para quem não quer ficar se preocupando com um lugar para deixar a bici ou quer ter a possibilidade de se “livrar” dela e optar por outro meio de transporte caso comece a chover.

6. Alugue a bicicleta de alguém pela internet

Quer alugar sua Bike? Conheça o Spinlister

Assim como caso dos carros, hoje em dia já existem também plataformas para o aluguel de bicicletas compartilhadas por pessoas comuns. Em sites como o Spinlister, você encontra bicicletas de diversos modelos para diferentes tipos de usos. Essa modalidade permite que você combine com o proprietário a duração do aluguel, além do horário e do local de retirada e entrega. Ela é perfeita para fazer um passeio ou se exercitar no fim de semana!

7. Por que não um barco compartilhado para passear (e/ou dormir)?

Plataforma Social Boats quer ser o Airbnb de barcos

Todos sabem da possibilidade de alugar barcos de empresas tradicionais, mas talvez o que você não saiba é que atualmente há plataformas para compartilhamento de barcos. Nelas você pode alugar um barco diretamente do proprietário, combinando com ele todos os detalhes da locação. A Social Boats possui proprietários cadastrados em várias cidades brasileiras e é possível escolher se você quer um “marinheiro incluso” ou não. Além disso, em algumas embarcações o pernoite é permitido.

No Airbnb, em alguns lugares como Paraty também é possível alugar barcos, veleiros e iates para passear e/ou se hospedar. Se você está planejando uma viagem ao litoral, vale a pena considerar essa opção “diferentona”, hein?!

8. Se tiver muita pressa… tem até helicóptero!

UberCOPTER chega ao Brasil

Outro meio de transporte que também entrou “nessa” de economia compartilhada é o helicóptero. O UberCOPTER é uma parceria da Uber com empresas de táxi aéreo que pretende oferecer voos por preços mais acessíveis. O serviço já funciona para trajetos internos em São Paulo. De acordo informações divulgadas pela empresa, a ideia é em breve apostar também no compartilhamento de viagens em aeronaves entre pessoas que fazem o mesmo percurso – até porque os trajetos são limitados a alguns helipontos e aeroportos. Se a ideia pega, talvez em um futuro próximo vai ter gente sem desculpas para atrasos!

Não importa como: vá sempre de economia compartilhada

Independentemente do formato do compartilhamento de veículos, vale a pena usufruir de todos as formas possíveis dos sistemas de compartilhamento de veículos. A economia compartilhada traz benefícios para os usuários e gera um impacto positivo na sociedade. Ela nos ajuda a repensar as nossas atitudes de consumo, a desapegar, a formar uma rede colaborativa e a viver experiências diferentes.

Que tal começar alugando o seu carro com o Pegcar? Esclareça todas as suas dúvidas sobre a plataforma aqui!

Equipe Pegcar

O Pegcar é uma plataforma que possibilita o aluguel de carros entre pessoas. Tem um carro que passa um tempo parado? Faça o cadastro para aluga-lo nas horas vagas e garantir uma renda extra, com segurança e sem dor de cabeça! Precisa de um carro? Confira os carros disponíveis perto de você e solicite pelo site sem burocracia! Saiba mais em pegcar.com