Por Equipe Pegcar - 18/07/2017

Um mar de águas cristalinas e uma ilha coberta de muito verde longe da vida urbana. Quando a embarcação atraca no pequeno cais a sensação é unânime – e não é do embrulho no estômago causado pela viagem de barco que estamos falando. Ao chegar em Ilha Grande é impossível não ser dominado pela emoção arrebatadora de sentir-se no paraíso. O sentimento é tão forte que o #PegcarNaEstrada resolveu trazer uma amostra desse gostinho único para deixar você com água na boca e começar a planejar a visita!

Depois de explorar destinos mais serranos ou urbanos e passar por Curitiba, Iporanga, Gonçalves, Paraty e São Xico, a parada dessa vez é no litoral. Não é exagero, Ilha Grande é realmente o paraíso a algumas horas de distância. A maior ilha do Estado do Rio de Janeiro é um lugar mágico que vai muito além da Praia de Lopes Mendes, considerada uma das mais lindas do Brasil. No local, não há uma mega infraestrutura turística nem guarda-sóis na praia: mas é exatamente isso que faz a viagem à ilha ser especial e peculiar.

Ilha Grande: como chegar no paraíso e aproveitar tudo o que ele tem a oferecer

Pôr do sol na Enseada de Araçatiba (Imagem: www.ilhagrande.org)

Ilha Grande fica localizada no litoral sul do Rio de Janeiro e tem uma área de aproximadamente 190 quilômetros quadrados. A vegetação é exuberante e diversificada: tem mata atlântica, mangue e restinga. Mais de 80% da área total da ilha é de preservação. São quatro parques e reservas destinados a garantir a proteção da flora e da fauna do continente e a rica vida marinha.

Apenas uma das reservas não pode ser visitada (a Reserva Biológica da Praia de Sul) e só recebe pesquisadores. No resto da extensão da ilha, você poderá aproveitar tudo o que esse verdadeiro Éden tem a oferecer: todo a exuberância da natureza em forma de praias maravilhosas, cachoeiras, grutas e muito verde. Para quem gosta de aventura, tem trilhas dentro da mata, mergulho, mountain bike, caiaque, surfe, rapel…

Chegando em Ilha Grande

Antes de curtir a ilha, é preciso chegar na ilha! Ilha Grande faz parte do município de Angra dos Reis e fica também de frente para Mangaratiba e Paraty. É possível chegar ao local somente por via marítima. Para quem vem de São Paulo, o melhor roteiro é fazer os cerca de 400 km de carro até Angra e pegar uma embarcação até Ilha Grande.

Como era de se esperar, no local existem várias medidas referentes à proteção ambiental e uma delas proíbe o trânsito de carros particulares. Mas isso não é um problema, até porque não faria o menor sentido ir motorizado para o paraíso, não é mesmo? De qualquer modo, existem vários estacionamentos nas proximidades dos pontos de embarque para a ilha, onde você poderá deixar seu veículo.

Continuando a viagem: o trajeto marítimo de Angra dos Reis até Ilha Grande é de 21 km e há vários tipos de embarcações, preços e horários disponíveis. O tempo de travessia depende do tipo de transporte escolhido, que pode ser barca, fast boat ou escuna e levar entre 20 minutos e 1h30min. Saindo de Angra, você vai chegar na Vila do Abraão, o vilarejo com maior estrutura da ilha.

O paraíso é feito de praias, piscinas naturais, cachoeiras e grutas

A Lagoa Verde é uma das piscinas naturais da ilha (Imagem: www.ilhagrande.org)

Como não poderia deixar de ser, no paraíso há muitas praias e locais de banho com águas transparentes. São 113 praias ao redor da eclética ilha e algumas piscinas naturais para relaxar e esquecer completamente a vida difícil da terra firme.

A famosa Praia de Lopes Mendes, conhecida pelo título de mais bonita de Ilha Grande e uma das mais lindas do país, é uma típica praia paradisíaca: 3 km de areias brancas e água cristalina de várias tonalidades. Nem pense em levar guarda-sol porque não combina com a paisagem natural e desértica – a sombra fica por conta das amendoeiras da orla. Já a Praia do Caxadaço é uma prainha selvagem de apenas 15 m de extensão. Rodeada por morros de vegetação densa, ela é um recanto de beleza que vale uma passadinha. A Praia de Aventureiro é considerada pelos locais o ponto mais paradisíaco da ilha. Localizada junto a uma pequena vila de pescadores, ela tem 500 m de extensão de areia fina e prateada. É nesse local que fica o famoso coqueiro deitado, um dos cartões postais de Ilha Grande.

A famosa Praia de Lopes Mendes (Imagem: www.ilhagrande.org)

Mergulho e trilhas na mata

Se você gosta de águas calmas, precisa visitar a Lagoa Azul, uma piscina natural que fica próxima das belas praias de Grumixama e Baleia. O acesso ao local se dá apenas por via marítima. Já a Lagoa Verde tem esse nome porque tem lindos corais esverdeados. É possível chegar ao local de escuna ou lancha, mas também por uma trilha que parte de Araçatiba.

Um dos melhores pontos para fazer mergulho é a Ilha de Jorge Grego, onde há muitos corais, tartarugas, polvos, lulas, cavalos marinhos e até golfinhos. Alguns serviços de embarcações levam até essa ilhota.

Vale a pena mergulhar para apreciar a vida marinha da ilha  (Imagem: www.ilhagrande.org)

Uma das caminhadas mais interessantes da ilha é ir até a Cachoeira da Feiticeira. Não é a toa que ela é a queda d’água mais visitada de Ilha Grande, pois a paisagem e o banho valem o esforço da trilha. A caminhada dura 1h30min e é de dificuldade média com subidas e descidas pela mata. Você pode ir a pé e no retorno caminhar até a Praia da Feiticeira, onde é possível pegar um táxi-boat.

A Gruta do Acaiá é um outro lugar que você precisa conhecer. A 8 m abaixo do nível do mar, em uma fenda na pedra, há uma praia de pedra subterrânea. O efeito da luz do sol produz um fluorescência incrível na gruta, que tem cerca de 30 m de largura e altura média de 1m. A trilha até lá é fácil, mas o acesso à gruta tem uma parte que você terá que fazer rastejando. Como ela está na área de uma propriedade particular, a família responsável cobra R$ 10 de ingresso para manutenção e limpeza do local.

Como se locomover para ver as atrações de Ilha Grande

Chegando em Ilha Grande, você vai perceber que ela é grande mesmo – não é só o nome – e tem muita coisa para ver. Alguns passeios podem ser feitos por trilhas e/ou de lancha e escuna. Mas, alguns lugares só tem acesso de um ou de outro modo, como no caso das ilhas, de algumas praias e piscinas naturais.

Boa parte dos pontos de interesse da ilha podem ser visitados de lancha ou escuna. Uma possibilidade que o local oferece é fazer passeios para conhecer vários lugares. O Meia Volta à Ilha, por exemplo, passa pela Lagoa Verde, Lagoa Azul, Praia de Fora, Praia do Amor e Praia da Feiticeira. O passeio de escuna Super Sul visita Lopes Mendes, Caxadaço, Ilha Jorge Grego. Contudo, também é possível fazer passeios mais curtos e baratos para pontos específicos e conhecer as outras praias fazendo trilhas mesmo.

Vila do Abraão e a infraestrutura da ilha

Vila do Abraão é o vilarejo com maior infraestrutura da ilha (Imagem: www.ilhagrande.org)

O vilarejo que oferece uma maior infraestrutura em Ilha Grande é a Vila do Abraão. Com aproximadamente 3 mil habitantes, ele tem bares, restaurantes e comércio. Além disso, no cais de Vila Abraão ficam as agências que oferecem passeios de lancha ou de escuna. A praia de Vila Abraão não é interessante para banho em função das embarcações. Mas, caminhando 30 minutos você pode chegar na Praia de Abraãozinho, que é muito bonita.

Se você quer um pouco de movimento e mais praticidade, o ideal é se hospedar perto desse vilarejo. A oferta de hospedagem é diversificada, há pousadas de diferentes padrões, campings e chalés. A Pousada Asalem, por exemplo, fica na Enseada do Abraão e é rústica e simples, mas tem até uma suíte especial para a lua-de-mel, a “Eco-Honeymoon”.

Há campings no vilarejo que oferecem boa estrutura e serviços, como o Alfa Camping, que tem muita sombra e cozinha compartilhada. Porém, se você preferir uma estadia “roots”, o mais indicado são os campings localizados em outras regiões da ilha, como o Bem Natural, que fica na Enseada de Araçatiba.

Outras comunidades menores que também têm alguma infraestrutura turística são a Praia Vermelha, a Praia do Japariz e a Enseada do Bananal. Se você quer se desligar, dormir cedo e ficar tranquilo longe de qualquer agito, melhor se hospedar em Bananal, Sítio Forte ou Araçatiba. Porém, certifique-se sobre a estrutura do local, já que há pousadas que oferecem todas as refeições inclusas, pois não há opções para comer em alguns lugares.

Na Vila do Abraão, existem algumas alternativas de restaurantes, como o Pé na Areia, ideal para um jantar romântico na praia. O Coruja Empanadas é um pub que tem como especialidade as empanadas e serve cerveja artesanal.

Uma última dica importante antes de você pegar a estrada e embarcar para Ilha Grande é: leve dinheiro. Não há bancos ou caixas eletrônicos no local e não são todos os estabelecimentos que aceitam cartão.

Quando você vai conhecer o paraíso?

Se o paraíso é logo ali, por que não começar a planejar a sua viagem agora mesmo? Antes de partir, prepare-se para ver muita beleza e esqueça o celular – até porque ele nem vai funcionar na maior parte da ilha mesmo!

Para conferir outras dicas de destinos incríveis para as suas viagens de carro, cadastre-se na nossa newsletter no menu lateral ou no rodapé desta página. Você vai receber todas as novidades do blog do Pegcar!

Equipe Pegcar

O Pegcar é uma plataforma que possibilita o aluguel de carros entre pessoas. Tem um carro que passa um tempo parado? Faça o cadastro para aluga-lo nas horas vagas e garantir uma renda extra, com segurança e sem dor de cabeça! Precisa de um carro? Confira os carros disponíveis perto de você e solicite pelo site sem burocracia! Saiba mais em pegcar.com